"SINFONIA PARA UM HOMEM COMUM"

"SINFONIA PARA UM HOMEM COMUM"

Com esse título, acaba de ser publicado livro em homenagem ao saudoso José Arlindo Forster, comemorando seu centenário de nascimento em Santa Cruz do Sul (2.8.1913-2.8.2013). Trata-se do pai do fundador e Diretor do escritório profissional Forster Advogados Associados, o advogado Nestor José Forster. A obra foi elaborada por ele e sua esposa, com a colaboração dos colegas de escritório, participando também os demais irmãos destes.

Visa a perpetuar a memória de José Arlindo Forster, homem que se caracterizou por sua simplicidade, sendo apaixonado pela natureza e pela música. Dedicava-se, em vida, a grandes caminhadas e participava das duas orquestras sinfônicas que, em dado momento dos anos 50, a pequena Santa Cruz da época chegou a possuir. O livro contém 28 capítulos.

No capítulo inicial, destaca-se o seguinte excerto:

“Quando meu pai faleceu, lembrei-me imediatamente, na ânsia de não lhe deixar esvaecer-se a memória, da “Fanfarra para um Homem Comum”, que o compositor norte-americano Aron Copland criara. Não propriamente pelo tema que inspirou o compositor, mas pela celebração que o título me sugeria. Possuísse o dom da arte musical, criaria uma fanfarra só para ele. Achei que aquela denominação se aplicava a meu pai como a ninguém e se lhe homenageasse a memória, falaria nele como um homem comum. Como agora. Para honrá-lo, uma fanfarra. Saliento tratar-se, na peça de Copland, de uma fanfarra, não de uma sinfonia. No misterioso e vasto território dos afetos, ela vira sinfonia, em simbolismo instituído pelo amor filial, lembrando meu pai como o músico que ele foi.”

O livro foi editado pela Gráfica Overprint em junho de 2013 e encontra-se à disposição mediante encomenda.

Postagens Relacionadas

Sem comentários

Seja o primeiro a comentar.

Deixe seu comentário

Digite seu nome. Digite um e-mail válido. Digite sua mensagem.